GCNBRASIL.

Gestão de Crises e Continuidade dos Negócios

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size
Gestão de Continuidade dos Negócios

Atualmente é essencial para qualquer empresa que pretenda manter-se em funcionamento, o desenvolvimento de estratégias de gestão de crises e de continuidade dos negócios. A crescente massa de informações e a grande dependência dos sistemas de computadores para a realização dos negócios, indicam que as empresas que não têm estes processos de gestão implementados, têm maior exposição a riscos, aos prejuízos financeiros, ao comprometimento da imagem e as ações de responsabilidade legal.

A Gestão da Continuidade dos Negócios (GCN) é algo relativamente novo no Brasil e busca garantir a recuperação de um ambiente de produção, independentemente de eventos que suspendam suas operações e de danos nos componentes (processos, pessoas, softwares, hardware, infra-estrutura, etc.) por ele utilizados.

Esse conceito deve ser encarado como algo em constante mudança, ao invés de uma situação estática. Para que isso aconteça são necessárias mudanças na forma de tratar o atendimento às especificações de continuidade e a preocupação com as medidas de resposta, em situações de crise, quando o ambiente corporativo sofre inúmeras ameaças com impacto efetivo nos negócios.

 

No Brasil, atualmente, as atividades referentes à continuidade dos negócios estão basicamente restritas as instituições em que os principais processos de negócios possuem uma enorme dependência de TI e àquelas cujas matrizes situam-se no exterior, onde a cultura da continuidade dos negócios é mais desenvolvida. Mas o empresariado brasileiro ainda não percebeu o enorme potencial de economia que se oculta por trás da metodologia e melhores práticas utilizadas no desenvolvimento da GCN.

Desde o início da elaboração do BIA (Business Impact Analysis), quando os processos de negócios da empresa são analisados e ordenados em função do custo de uma indisponibilidade até a análise de criticidade, em que os processos são avaliados de acordo com os impactos que a empresa venha a sofrer com a sua interrupção, as informações obtidas são importantes indicadores para os executivos e responsáveis pela sua condução. As avaliações garantem a redução dos possíveis impactos, minimizando-os a níveis toleráveis para a empresa.

A avaliação permitirá direcionar os investimentos, buscando o desenvolvimento de uma estrutura de alta disponibilidade para os processos de negócio críticos. As interrupções que por ventura ocorrerem nestes processos, sejam elas curtas ou prolongadas, sempre afetam a organização, causando impactos que muitas vezes são irreversíveis.

A garantia de continuidade permite a redução de perdas financeiras, uma vez que a empresa não deixa de atender ao cliente. Consequentemente existem outras vantagens financeiras, decorrentes de possíveis reflexos acarretados pela parada da empresa (multas, sanções legais, perda de mercado) que não se concretizam devido a GCN.

PUBLICIDADE

PARCEIROS


Translate

Portuguese English French German Italian Spanish

Creative Commons License
Site GCNBRASIL - Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.