GCNBRASIL.

Gestão de Crises e Continuidade dos Negócios

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

O que você precisa saber antes de começar

Email Print

1)GCN não é trivial

Já ouvi de alguns gestores que GCN trata apenas do desenvolvimento de alguns planos e que um bom backup resolve tudo. Quando falamos de GCN não estamos falando de planos, mas sim de planejamento, de gestão e de governança corporativa. Os planos e o nosso amigo backup são apenas uma parte importante, mas uma parte.

Resumindo, GCN trata de:
• Entender os requisitos e as necessidades do negócio;
• Implementar estratégias de continuidade  adequadas aos requisitos do negócio;
• Capacitar a empresa para responder adequadamente a incidentes de qualquer natureza;
• Desenvolver planos (agora sim!);
• Testar e manter atualizados esses planos;
• Treinar e educar todos os empregados envolvidos na recuperação dos negócios.

Como diria Eisenhower: “Plans are nothing; planning is everything.”

2)Diferença entre contingência e continuidade

Esta é uma grande confusão existente hoje no mercado. Prepare-se porque uma auditoria vai pedir para você mostrar os planos de contingência, outra os de continuidade, algumas os planos de contingência e continuidade. Para não ter este tipo de problema, nem com os auditores nem com o público interno, adotei as seguintes definições:
• Contingência: recursos iguais que estejam disponíveis na falta do principal. São exemplos: mesas, cadeiras, computadores, aparelhos de fax, cofres, etc.;
• Continuidade: está além dos recursos, entende o negócio, os processos, suas vulnerabilidades, os riscos envolvidos, define papéis e responsabilidades e planeja a resposta aos cenários de interrupção ou desastres.

3)Não estamos falando de informática

É fato que tudo começou lá no CPD, na década de 50, mas, como tudo na vida, GCN evoluiu.  A introdução dos computadores no mundo dos negócios fez com que o modelo então existente fosse alterado.
Mas isso não significa que quando nos referimos à GCN estamos falando somente de computadores, backup e tolerância a falhas. De nada adianta, sob a ótica de GCN, ter um cluster de servidores, se todos os servidores estão no mesmo lugar, assim como ter as fitas de backup armazenadas ao lado dos servidores. Se o ambiente for destruído perde-se tudo, o cluster, as fitas, os dados, etc.
É necessário que os profissionais que atuam na área de informática tenham em mente que os serviços e sistemas são realmente muito importantes para a realização dos negócios. Devemos nos preocupar com a manutenção desses serviços e sistemas, pois sem eles os negócios, na maioria dos casos, não são executados.
Importante entender o papel de cada um no processo e que GCN vai muito além dos sistemas de informação e dos servidores. Lembro que tudo que é feito pelo homem é para atender ao homem e que os computadores não funcionam sem a intervenção humana.

4) O Ser humano é o mais importante!!!


5)GCN é top down e bottom up

Duas coisas podem comprometer o desenvolvimento de um programa de GCN em sua empresa, uma é a falta de patrocínio da alta administração e outra é a falta de comprometimento dos empregados.
Para que tenhamos sucesso é necessário convencer a alta administração sobre a necessidade e os ganhos que serão obtidos pela empresa com a implementação da GCN e, na outra ponta, é necessário conquistar e envolver os empregados em todas as fases de implantação do programa.
Somente empregados envolvidos farão com que toda a parte operacional da GCN aconteça. Ninguém desenvolverá bons planos e os manterá atualizados sem entender exatamente porque esta fazendo isso. A grande maioria das pessoas acha muito chato ter que documentar suas atividades e procedimentos, afinal quem gosta de documentar alguma coisa? Outros serão resistentes, pois ao documentar as atividades têm medo de se tornarem desnecessários. 

6)Patrocínio é fundamental

O apoio da alta administração é fundamental para a GCN, por isso, convencer e envolver os membros da alta administração é fator crítico de sucesso.
Faça com que eles saibam o que é GCN e qual sua importância para a empresa. Lembre-se que não é possível desenvolver qualquer estratégia de continuidade sem investimento e são os membros da alta administração que assinarão o cheque.
Lembre-se também que uma boa parcela dos empregados ficará interessada por GCN se souber que o presidente e os diretores apoiam o programa.

7)Não existe um modelo pronto

Não existe receita para implementar GCN, o que serve para uma empresa pode não servir para outra, mesmo empresas do mesmo segmento. A GCN tem um componente cultural muito forte e seu desenvolvimento terá que se adequar aos gestores, aos empregados e à cultura da empresa.
O melhor modelo é o “sob medida”, aquele desenvolvido internamente, por empregados e com recursos próprios. Utilize as melhores práticas como um norte e desenvolva algo com a cara da sua empresa.
 

 

PUBLICIDADE

PARCEIROS


Translate

Portuguese English French German Italian Spanish

Creative Commons License
Site GCNBRASIL - Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.