GCNBRASIL.

Gestão de Crises e Continuidade dos Negócios

  • Increase font size
  • Default font size
  • Decrease font size

BCI Horizon Scan 2018

Email Print PDF

O BCI publicou seu relatório anual que analisa as ameaças emergentes e fornece uma fotografia do estado atual da Gestão de Continuidade dos Negócio. O relatório deste ano indica que os ataques cibernéticos são a principal ameaça pelo terceiro ano consecutivo e, pelo segundo ano consecutivo, a ameaça de vazamento de informações ficou em segundo lugar.

53% dos profissionais de continuidade e resiliência estão extremamente preocupados com a possibilidade de um ataque cibernético. Enquanto isso, 42 por cento estão preocupados com a possibilidade de um vazamento de informações e 36 por cento preocupados com interrupções não planejadas de TI ou de telecomunicações.

Os desafios relacionados a segurança física continuam a ser uma grande preocupação para as organizações, 18 por cento das empresas identificam a interrupção do fornecimento de serviços públicos e o clima adverso como ameaças graves. Existe uma conexão intrínseca entre essas duas preocupações, já que eventos climáticos severos, como os furacões, causam danos na infraestrutura e nos serviços de utilidade pública.

Esta reação em cadeia inevitável reforça a importância dos planos de recuperação do local de trabalho para ajudar as organizações a se tornarem melhor preparadas para as crises, garantindo a segurança de seus funcionários e a estabilidade de suas operações.

O relatório sugere que os profissionais estão cada vez mais conscientes dos benefícios que a continuidade dos negócio traz para suas organizações. A incorporação do padrão internacional de gerenciamento para a continuidade dos negócio (ISO 22301) está crescendo, assim como o investimento feito em programas de GCN.

86 por cento das organizações que desenvolvem planos de continuidade de negócios a mais de  cinco anos declararam que irão aumentar ou manter seu investimento na continuidade dos negócio.
O relatório propõe que isso possa ser devido ao fato de que os profissionais estão começando a ver um retorno sobre o investimento (ROI) dos seus planos de continuidade de negócios.

Tanto as pequenas e médias, quanto as grandes empresas estão mais inclinadas a manter o seu investimento em continuidade dos negócios em níveis apropriados, com apenas 6% (PME) e 12% (grandes empresas) planejando cortes orçamentários; uma redução de 1% e 4%, respectivamente, em relação ao ano passado.

A pesquisa do relatório BCI Horizon Scan avaliou 657 organizações em todo o mundo.
O relatório está disponível em https://www.thebci.org/resource/horizon-scan-report-2018.html.

 

PUBLICIDADE


Translate

Portuguese English French German Italian Spanish

Creative Commons License
Site GCNBRASIL - Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.